FORA DO PRIMEIRO JOGO DO CORINTHIANS, CAUSA DESCONFORTO NO MEIA ATACANTE LUCCA

Blog Edson Fonseca/O meia atacante tocantinense Lucca que após realizar um ótimo campeonato individual na Ponte Preta, apesar do rebaixamento da macaca, Lucca foi um dos destaque do Brasileiro do ano passado. Voltou ao corinthians com objetivo de ter a oportunidade  para mostrar seu futebol, certo? Errado!  A equipe corinthiana esta nos Estados Unidos na disputa do torneio Florida Camp, e na estreia do time no torneio, Lucca não entrou em campo, nem no primeiro tempo, onde foi utilizado jogadores com patamar de titularidade e nem no segundo tempo, quando o time foi todo alternado. 

Foi visível o descontentamento do jogador para com a situação, foi levantado na mídia ate situações que o técnico do Corinthians não tem boa relação com o jogador, mais foi logo negado. Segundo informações,   da comissão técnica Lucca terá sua chance, mais isso mostra que ele não e a primeira opção, pois todos os jogadores considerados titulares atuam ontem. Com essa situação será difícil a permanência do jogador no timão. 

Lucca foi destaque na Ponte, chegando ate a brigar na artilharia no campeonato brasileiro do ano passado, agora terá que mostrar que tem futebol para jogar no timão. No programa BBdebate da ESPN , a maioria dos comentaristas foi taxativos, que Lucca joga mais do que Kazim, Romero, e ate dos novos contratados que chegou no timão. 

Read More

PRESIDENTE DO RICANATO DIZ QUE CLUBE SAI COM DEVER CUMPRIDO DA COPINHA

Dever cumprido e a consciência de que o Ricanato/Capital vem contribuindo com a evolução do futebol tocantinense. Foi desta forma que o presidente do clube, Ricardo Carreira resumiu seu sentimento na participação do Capital na 49ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior. “Saímos prematuramente da Copinha. Foram três jogos equilibrados, onde poderíamos ter saído com a vitória diante do Osvaldo Cruz, do Inter e do Boavista.

 Buscamos sempre o resultado positivo, mas infelizmente não realizamos o sonho de fazer história avançando de fase”, ressaltou Carreira, afirmando que tudo serviu de lição e de aprendizado. Segundo ele, todos estão de parabéns, os atletas, comissão técnica, diretoria. “Agradeço aos colegas da imprensa que dedicaram espaços em jornais, sites e tevê para falar do Capital e do Tocantins”, comemorou.

Experiência
Para o dirigente, os erros cometidos pelo clube logo em sua primeira participação foram válidos pela experiência e serão valiosos para 2019, quando novamente o time representará o Tocantins na Copinha. Ele recorda que o ciclo começou em 2012, quando nasceu a proposta de trabalhar com jovens da região sul de Palmas. “Fomos campeão estadual logo no primeiro ano de trabalho, o que nos deu o direito de disputar a Copinha, mas ainda éramos um clube amador e não pudemos aproveitar a oportunidade, uma vez que somente clubes profissionais podem participar da competição”, comentou.
Segundo ele, o mais importante que os títulos, resultados e recordes, é a formação de atletas e a criação de um clube que vem conquistando os corações dos palmenses, além da consciência que o clube está contribuindo com a evolução do futebol tocantinense. “É preciso dar passos mais largos e avançarmos no apoio dado às equipes. É necessário contarmos com um maior número competições ao longo do ano, estádios preparados para receber os jogos e melhores condições para a prática esportiva”, finalizou.
Na Copinha deste ano, o time empatou na estreia contra o Osvaldo Cruz por 0 x 0. Depois perdeu para o Internacional por 2 x 1 e encerrou sua participação perdendo para o Boa Vista (RJ) por 1 x 0.
Campanha 2018
Ricanato 0 x 0 Osvaldo Cruz
Ricanato 1 x 2 Internacional
Ricanato 0x1 Boa Vista (RJ)

Participação dos times tocantinenses de 2000 a 2018
Jogos: 64

Vitórias:6
Empates: 7
Derrotas:51
Gols Marcados:58
Gols sofridos: 230
Saldo Negativo: 172
Goleadas sofridas: 25
Maior goleada sofrida
2014 – Vitória 12 x 0 Imagine
Participações
2000 – Tocantinópolis
2002 – Interporto
2003 – Palmas
2004 – Palmas
2005 – Palmas e Interporto
2006 – Gurupi e Interporto
2007 – Tocantinópolis e Gurupi
2008 – Tocantinópolis e Gurupi
2009 – Araguaína
2010 – Araguaína

2011- Gurupi

2012- Palmas
2013 – Tocantinópolis
2014 – Imagine
2015 – Araguaína
2016 – Palmas
2017 – Interporto
2018 – Ricanato/Capital
VITÓRIAS
2005 – Palestra 1 x 2 Palmas
2006 – União Barbarense 3 x 5 Gurupi
2007 – Rio Branco (AC) 1×4 Gurupi
2009 – São José (SP) 1 x 3 Araguaína
2015 -Primavera (SP) 1 x 2 Araguaína
2017 – Interporto 2 x 1 Fluminense
*Em 2001 o Tocantins não disputou.
Fonte: Alo Esporte. 
Read More

TÉCNICO QUE AJUDOU CSA E BOA ESPORTE A SUBIR DE SÉRIE E CONTRATADO PELO INTERPORTO.

Um dos principais responsáveis pela montagem das equipes do Boa Esporte (MG), campeão da Série C em 2016 e também do CSA, campeão Brasileiro da Série C 2017 será o novo técnico do Interporto. Trata-se do alagoano Jadson Oliveira, de 35 anos. Ele será apresentado com outros 25 jogadores nesta quarta-feira, 3 de janeiro, no Centro de Treinamento do clube, em Porto Nacional, no período da tarde.
Segundo a diretoria, o jovem treinador foi escolhido para temporada mágica do clube em razão do currículo vitorioso do treinador, que terá pela frente no comando do atual campeão estadual, a Copa do Brasil, Copa Verde, Brasileiro da Série D e o Bicampeonato Tocantinense.
Estudioso
Jovem, estudioso, com experiências em diversas áreas do futebol e em grande ascensão profissional, o treinador de conceitos modernos, acumula diversos cursos no futebol, entre eles, o de treinador licença “B” da CBF, o de análise de desempenho profissional da CBF e o curso de treinador do Sindicato dos Treinadores de São Paulo.
Jadson Oliveira acumula experiências em diversas áreas do futebol, tendo trabalhado como analista de desempenho e gerente de futebol, função que obteve absoluto destaque, sendo um dos principais responsáveis pela montagem das equipes do Boa Esporte, campeão da Serie C em 2016 e também do CSA, campeão Brasileiro da Serie C 2017.
Jogadores
Serão apresentados 16 jogadores e mais oito da categoria de base. Segundo ele, os jogadores estão vindo do futebol paulista, goiano, cearense, pernambucano, matogrossense, carioca e mineiro. O primeiro compromisso do Interporto em 2018 será a Copa Verde, sendo que a estreia do Tigre será no dia 21 de janeiro contra o Princesa do Solimões (AM), no General Sampaio, em Porto Nacional. A partida da volta acontecerá no dia 24, uma quarta-feira, em Manacapuru (AM).
Relação dos jogadores do Tigre
Goleiros
Carlão
Erick – categoria de base
Matheus (ex-Gurupi)
Zagueiros
Paganelli
Alisson
Rafael Pasa
Volantes
Iuri
Luiz Henrique
Joadson – categoria de base
Meia/atacante
Netinho
Ildemar
Antônio Flávio
Marquinhos – categoria de base
Atacantes
Robert
Rony
Jonas Paulista
Afonso
Marcos Paulo
Técnico: Jadson Oliveira
Alo Esporte. 
Read More